segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O tempo não espera, a vida não perdoa e o rio segue seu curso...





A longa espera da vida. Esperar é algo intrigante. Espera-se um prato de comida, um grande amor, a tão sonhada primeira bicicleta, o primeiro filho e nessa longa espera a vida passa.
Por vezes ficamos esperando a vida começar e nada... nada de sonhos realizados e a espera torna-se longa e sacrificante.
Quer saber?! A vida não espera que você espere que ela finalmente comece... ela é pra já, urgente, com fim previsto pra hora certa do tempo de Deus. Viver a espera é bom, faz parte, mas não significa tudo.. A sua vida começou ontem, quando você deu seu primeiro suspiro e chorou, e ela está passando, o tempo tem pressa em escorrer pelos dedos das mãos, assim como grãos de areia dentro de uma ampulheta. E de repente, contam-se histórias daquela época, aquela época que era tão feliz e não sabia ou melhor, não reconhecia... a felicidade na maioria das vezes consiste em reconhecer que ela está ali, presente, com o dedo levantado esperando ser a próxima na chamada... abra essa porta, permita-se, viva... o tempo tem pressa e não te espera!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Tapete voador...

Ele tem a voz rouca, o olhar doce.. ele fala de coisas que eu não entendo bem.. um mundo seu. O mundo que sequer pode contar com a minha presença. Ele vive com vontade e sem medo, conhece quase todas as delícias, sabe as regras do jogo, como posso confrontar isso? Ele vive no ar, eu vivo no mar. Ele é livre, sem raízes, sem apegos, gosta de uma boa prosa, coloca em verso e amor tudo que passa pela suas mãos, tem uma magia leve de fazer a vida ficar bonita em cores, com trilha sonora e um lindo enredo.
Ele é quase um pintura, seria uma bela pintura na parede, não por sua beleza apesar de bonito ele não cativa por esses meios, seria aquele quadro na parede que a gente olha e sente vontade de estar dentro dele, vivendo extamente aquele momento calmo, com um barquinho na lagoa a espera de nada... só passando o tempo por passar..
E como um belo quadro preso na parede você não fica, por que não tem raízes, foi feito pra voar!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Sem Adeus na despedida

Se era tão bom... não podia acabar
tinha que ficar, como a pedra de rocha na montanha
como areia no fundo do mar.. Era pra você ficar pra sempre.

domingo, 30 de outubro de 2011

Comemorando os dez mil acessos!

Pessoal quase 10.000 acessos e você faz parte disso, obrigada pelo carinho, pela sua participação, seja comentando, passeando, seguindo o blog.. Você não imagina como isso me deixa feliz. A sua participação é sempre muito importante pra mim.
Para comemorar vou sortear um kit de desodorante e perfume da natura.

Para participar basta seguir algumas regrinhas, são elas:
1.Seguir o blog Ovelha Negra Brasil (clique em "participar" no canto inferior direito onde está escrito " Eu sigo essa ovelha")

2.Deixar comentário com nome e email.

3.Divulgar o blog na sua página de rede social, orkut, facebook ou twitter

4.Quem tiver twitter, deixar seu endereço (no comentário com seu email)e seguir Ovelha Negra Brasil lá @ovelhanegrabr

Participe, vai ser divertido.
Sorteio será realizado em 10/12/2011.


Das coisas d'alma...

Choro pra esvaziar o vazio da alma
Mostro no olhar tudo que sou
Uma transparência retrata meus medos
meus anseios, meu jeito pequeno de ser grande
Feita de opostos, de avessos, de carne, coração e alma...
Não canso de encher a alma com minhas dúvidas, incertezas e amor pela vida.
E agora eu choro, choro pra esvaziar o vazio e novamente enchê-lo... o vazio que nunca acaba!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Das danças, surpresas e confusões... é vida acontecendo!



(coloca o som aí)


Ela sentia uma gostosa confusão. Não tinha muita certeza sobre nada ou sobre tudo. 
Não sabia se queria ser artista, desenhista ou apenas Benedita.
Era esse o nome daquela que todos conheciam por Dita.
Ela não queria o amor por que tinha medo de sofrer, mas morria de medo de ficar o resto da vida só.
Ela queria dançar, aprender todas as danças da vida, mas quando chegava na porta da escola, ela logo corria pra trás, com vergonha ou medo de não conseguir.
Ela queria viajar o mundo, conhecer todas as raças, cores, músicas, culturas, mas não podia largar seu mundo aqui.
Dita às vezes odiava o conhecimento e a sabedoria, por que quanto mais Dita conhece as coisas do mundo e refina sua sabedoria, mais e mais seu sossego vai embora.
Uma coisa Dita gosta muito, do mundo dentro da sua cabeça. Tem formas e cores tão diferentes, gestos e falas tão peculiares, é só ai que Dita se reconhece, dentro do seu mundo de imaginação, e ela fica ali por horas e horas e sempre acontece algo novo, do jeito que ela gosta e a bagunça dentro da sua cabeça vai embora.
Mesmo com toda a sua confusão, Dita é sábia nas palavras e tem conselhos pra qualquer um. Do cachorro ao "chefe" da casa, ela sabe conversar. E como gosta de conversar. Mas Dita ainda precisa aprender a dançar a dança da vida, aquela que se dança conforme a música, por que pra isso ela não é muito boa. Ela gosta de controlar e na maioria das vezes gostaria que tudo acontecesse à sua maneira, mas ela bem sabe, que a mão que escolhe a música e a coloca na vitrola, na verdade está fazendo com que Dita treine cada dança, que faz parte do seu grande show, que a qualquer momento começa, assim sem hora marcada, sem espetáculo anunciado, apenas começa. Por que a vida é assim, a maioria das boas coisas acontecem sem grandes expectativas, sem anúncio, sem aviso prévio. 
Por isso tenta seguir adiante sem programar ou marcar seus passos, ela segue dançando, mesmo não sendo uma excelente dançarina, a dança da vida, sem escolher a música... ela desistiu de controlar sua bagunça interna, e agora ela vive.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Castelo de areia, esperança e sonhos!

Eu tenho sonhos que não são possíveis. É o que dizem por aí.
Mas quem me conhece sabe que no meu mundo não existe sonhos não possíveis
Isso é realidade de quem cresceu e não espera mais nada da vida
A minha realidade é feita com meus sonhos
Que podem nunca se realizar
Mas o simples fato de ter esperança e paciência dentro de mim
Me faz viver, respirar, levantar, querer 
Não sei onde essa estrada vai dar, mas dizem que quem persegue seus sonhos
sempre chega a'lgum lugar


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

"Até um relógio parado é certo duas vezes ao dia" (P.C.)

Se você tivesse chegado ontem... era cedo demais
Se você chegasse amanhã... poderia ser tarde demais
Mas você chegou agora... na hora certa, exata, perfeita
Por isso esperei tanto, por isso valeu a pena... tinha que ser assim!


sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Natureza inocente

A:Para de parecer boba, tira esse sorriso do rosto, mostra que é uma menina séria...
2:Mas eu não quero parecer séria, nem quero parecer nada... quero ser "eu", será que isso é tão ruim?!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Sem hora pra chegar




Agora é assim, me pego suspirando pelos cantos... aiai 
Uma alegria que prega, uma felicidade que ultrapassa meus limites e contornos e um terrível medo
... de que tudo isso acabe
É difícil ser feliz!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Vitrines imperfeitas!

Motivos não faltam. É preciso tirar um tempo pra tudo. Esse desespero em querer ser feliz, essa necessidade de exibicionismo, essa carência amarga da alma para mostrar que ela existe. Consiga um tempo para você, tente se conhecer.
Mas meu amigo minha amiga, digo a você com propriedade, tire o tempo que for preciso, ainda assim você nunca vai se conhecer por completo, sempre há uma nova imagem, um novo contexto, uma página nova que muda tudo dentro de você.
Essas vitrines virtuais confundem a percepção que temos diante da vida, diante da nossa vida, do que somos, quem somos, como somos... o mundo parece perfeito e nos sugere e cria um palco de ilusões, onde tudo parece a ilha de caras, ou seja, "parece" perfeito, o próprio paraíso.
Não!!! A vida é muito mais que isso, a gente chora, ri, briga, é feliz, sofre, fica triste. Isso é ser humano, demonstração de sentimentos, valorização da privacidade, amigos verdadeiros.
Não existe perfeição, não se carrega um sorriso no rosto 24 horas do seu dia e felicidade existe sim, e é maravilhoso quando reconhecemos os instantes em que essa energia aparece, mas sempre aparece o outro lado da moeda e isso não te faz fraco ou pior, isso te faz humano.
Pra descontrair: pare de levar tudo ao pé da letra e viva. Se tá doendo: chore, se tá feliz: sorria, se magoou: fale, se ama: olhe nos olhos, se perdeu: acalme-se, se precisar de tempo: dê um tempo, coloque as idéias em ordem. Agradar o tempo inteiro está fora de moda, acredite em mim, o legal é ser feliz e não parecer feliz. Exibir felicidade o tempo todo, mostrar o quanto a sua vida é bacana, fazer o que os outros querem que você faça é cafona, brega, não usa mais. Fernando Pessoa diz: "se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente! Se estiver tudo certo, continue. Se sentir saudades, mate-as. Se perder um amor, não se perca! Se o achar: segure-o! Circunde-se de rosas e ame... o mais é nada" O mais é nada!


segunda-feira, 19 de setembro de 2011

As versões do tempo



Então ela acordou com setenta anos, viveu bem, viveu quase tudo que alguém poderia ter vivido, cada ruga e parte de seu corpo podia testemunhar sua vida.
Parece que foi ontem, mas amanheceu com seus 70 anos e apesar de tanto tempo no calendário, de tantas horas, dias, meses, anos no tempo cronológico, ela se sente uma menina no seu tempo interno, aquele tempo que cada um carrega na cabeça. Para ela passou, mas permanece com seus 15 anos nas expectativas que tem pra vida, tem sonhos, quer viver amores, quer conhecer lugares, que rever e fazer novos amigos. É uma menina de 70 anos e nem parece que passou, parece que foi ontem que tudo começou.


Solta o som!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Por que sempre que ele me da um abraço, eu me emociono!




Nunca foi de ensinar a pescar o peixe, tão pouco de pescar o peixe pra gente. Simplesmente mostra onde está e diz: se quiser o peixe, pegue-o. 
Sempre gostou de cantar, e lembro das suas cantorias madrugada afora, queria ser artista, correr o mundo, ele me disse uma vez. Talvez eu tenha estragado um pouquinho seus planos, mas acho que ele não se incomodou por que ele não é do mundo, nasceu pra criar raízes.
Tem um jeito peculiar de ver a vida e sua "coisas". Gosta de guardar memórias, por isso acho que adora uma câmera fotográfica, guarda histórias em seus armários. É doutor, mas pra mim ele sempre pareceu um super-herói, desses de desenho animado que consegue consertar o mundo, o meu mundo. 
Tenho em minha memória as lembranças de infância, dessas que a gente nunca sabe se realmente aconteceu, tantos momentos bons. 
Nunca foi de abraçar, de dizer eu te amo ou de fazer carinho, mas cantava pra gente dormir de vez em quando. Era rigoroso quanto as minhas vontades, não podia sair pra badalar, tinha hora pra chegar em casa mas  podia comer o que quisesse, brincar com as amigas na rua e andar de bicicleta.
Sem precisar dizer que estava ensinando nos ensinou tanto, a ser gente, humano, ter respeito, solidariedade, ser discreta e "farrista" (de fazer farra) essas coisas que a gente não aprende mesmo, nas matérias do colégio. E no caminho da vida ele vai nos conduzindo e espalhando suas dicas preciosas, quer nos ver grandes e vitoriosos.
Ele diz que é "menino do rio" quando reclamo das suas roupas tão modernas, e dá uma gargalhada boa, como quem gosta de se sentir no centro das nossas atenções. 
Sei que ele tem sonhos e planos e por isso acho que ele nunca será velho, quem tem sonhos não envelhece, quem tem sonhos vive.
Em conjunto com minha mãe,ele fez um bom trabalho. São as pessoas que me tornei, um pouco dele, muito dela e virei eu.
Ah! Se você soubesse quanto amor tenho aqui no peito por ti e não está guardado não, é seu, meu pai!








quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Mutação, deixa a vida surpreender!

Ta vendo aquele pontinho escuro lá em cima? Ele é meu ponto de equilíbrio querido. É por ele que me guio. Não fico nem lá nem aqui. Tenho um tempo certo, um jeito certo, uma mania de querer resolver problemas que não são meus. Vivo carregando fardos que não são da minha conta. Vivo cansada às vezes, cansada de ser eu, queria vestir uma fantasia de carnaval e a deixar tomar conta de mim. E de vez em quando, só pra variar, ter quem cuidasse de mim. Alguém que me pegue no colo e me diga: Calma filha, isso tudo é uma grande brincadeira, vá se divertir. Mas sou cheia de apegos e me apego fácil a tudo.
Então, aquele pontinho escuro lá em cima me traz de volta pr'aqui. É a mão de Deus que me conduz. Que me pega no colo, que me abraça e me dá a certeza de que tudo vai passar, que me dá força e coragem pra seguir em frente e que me faz acreditar que existe um plano, que antes que eu sonhasse Ele já havia sonhado pra mim tudo que acontece e que está pra acontecer. 
Então eu sento, coloco as mãos em oração e dali em diante eu sei que não doí tanto mais... Vai passando aos poucos, na medida de Deus, na medida que Ele me conhece e de repente, meu equilíbrio volta. Eu consigo me concentrar novamente e mais uma vez eu saio, na tentativa de encontrar a paz, o amor, a alegria... Mas eu tenho certeza que mais vezes terei que voltar meu olhar pra cima e buscar meu ponto de equilíbrio, por que é Ele que me guia e coloca no colo. 
Você consegue entender? Entende que a grande brincadeira é de verdade uma grande brincadeira? e que o "Mágico" a qualquer momento pode tirar um coelho da cartola e mudar todo o roteiro da sua vida? 
Deixa Ele entrar e fazer seu número... a vida ganha mais sentido e os coelhos que saem da cartola inesperadamente, assim como uma caixa de surpresas, podem transformar todo o resto da sua vida!

domingo, 4 de setembro de 2011

Sabe o que me faz feliz?!

Eu fico feliz atoa. Um sorriso desconhecido, uma mão amiga me oferecendo ajuda, um olhar sincero que diz tudo que precisa ser dito sem usar, sequer, uma fala.
Fico feliz quando respiro, fico feliz quando abro os olhos, fico feliz quando penso nas pessoas que amo tanto e que me querem tão bem.
Gosto de sorvete de milho verde, gosto de sol, de praia, gosto de música alta e animada pra acordar, gosto de filme com final feliz e tudo isso me faz feliz.
Me sinto bem quando peço desculpas, quando digo: eu te amo, quando ouço: eu te amo, quando ando de mãos dadas. Fico feliz quando toca a música que amo, quando fecho os olhos e danço sem medo, quando meus amigos fazem de tudo pra me tirar do fundo do poço, quando me pedem conselhos.
Um sensação maravilhosa imaginar dia com chuva, cama, filme e pipoca, pisar na grama molhada, sair da loja com várias sacolas sem culpa de consciência. 
Fico bem com: fim de tarde, sol se pondo, dia amanhecendo calmo e sereno, cheiro de lenha queimando, fotografias alegres, banho de cachoeira, cheiro de café coando e pão de queijo assando.
O canto do passarinho, a dança das árvores com os ventos que trazem boas coisas, as casinhas com luz amarela e uma fumaça saindo da chaminé pelas estradas da vida.
Brigadeiro, coxinha, pizza, salgadinho de festa, porre sem ressaca nem ficar tudo rodando.
Fico feliz no supermercado, em falar "oi" com as pessoas, com um sapato confortável, uma música suave, uma taça de vinho, uma boa conversa, um macarrão bem preparado, uma história bem contada, um carinho na hora certa, um olhar que diz: Você é tudo que eu sempre quis!
Gosto do inesperado, dos encontros, dos desencontros, fico feliz com a briga e depois dela o recomeço, gosto da felicidade no rosto das pessoas, gosto da paz de ver uma criança dormindo, de colo de mãe, de cafuné de vó, de beijo de namorado.
Fico feliz quando posso ajudar, quando vejo as pessoas preocupadas com o futuro da nação e o meio ambiente, com gentileza e solidariedade.
Sempre buscando, sempre querendo mais, do que já tem em potes grandes e aos quilos.. a felicidade está tão perto, tão fácil que as vezes nem dá pra sentir, é preciso parar, respirar e pensar: O que te faz feliz?!






quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Flores de setembro

Encontrei suas coisas espalhadas pelo chão de casa. Que sensação ruim. Que aperto esmagante no peito. Como você pode ir embora assim? Sem olhar pra trás e ver que meu coração sufocava. Tudo, absolutamente tudo tem a sua cara, inclusive a lata de lixo da cozinha.
Pensei em sumir, mas não seria justo comigo. Você é apenas mais um, entre milhares de homens que poderia partir meu coração. Ele está espatifado. Em milhões de pedaços. Posso até dizer que: Nunca doeu tanto!
Você, mesmo assim, não precisou saber. Pegou o que te interessava. Deixou sua camiseta velha, alguns cd's arranhados, e marcas pra todos os lados. Foi embora, partiu com o vento de agosto. Não olhou pra trás, não me deu um adeus.
Mas deixou suas marcas sim, digitais por todos os lados, restos de sonhos, pedaços de histórias que não fecha, que não acaba, que não tem fim.
Os bons ventos de agosto partiram, você partiu com ele, me sobraram as flores de setembro que chegam colorindo meus dias, enchendo de paz e esperança,  renasce minh'alma!
E a vida segue seu ritmo, nada aconteceu, ninguém percebeu, ninguém sentiu. As músicas vão continuar a existir, os livros vão ser lançados, os filmes continuarão anestesiando algumas dores, a vodka trabalhará normalmente seus efeitos entorpecedores que fazem a dor sumir por algumas horas e você não vai voltar. Eu preciso saber que você não vai voltar, pra continuar existindo, pra não querer sumir, pra sobreviver.
Mas as flores... as flores sabem sim, elas vieram mais cedo esse ano.

"Se um dia se cansar do seu jardim, trago flores pra você dentro de mim" (Scracho - Clara)



domingo, 28 de agosto de 2011

Irritando Carol Daimond

Uma listinha básica de coisas que nos irritam, in day by day, mas acontece com todo mundo. 
Fazer o que?  Respire fundo, conte até dez e pense que essas coisinhas pequenas carregam um montão de rugas e cabelos brancos. Conserve! Deixe passar, relaxe, a vida é assim, sempre foi. Dificilmente a gente muda o que é, então VIVA LA VIDA Baby. 
100 Coisinhas irritantes!

1.Acordar cedo na segunda feira
2.Calcinha enfiada
3.Ver alguém jogar lixo pela janela do carro
4.Tomar banho e lembrar que não levou toalha pro banheiro
5.Ponta de durex, tenta achar quando perde a ponta, você vai entender
6.Perder o sono quando você sabe que no outro dia tem um compromisso cedo e ficar fazendo as contas de quanto tempo você vai dormir se dormir nesse minuto
7.Gente que escreve: "agente podia marcar de encontrar"
8.Ver gente correndo, malhando, qualquer vida saudável enquanto você manda ver no sanduba tipo "x-tudo"
9.Dormir no ônibus e ficar "pescando" com a cabeça caindo pr'os lados
10.Ficar o dia todo comendo tudo saudável à noite ir no aniversário da sua amiga e cair nas tentaçôes: salgadinhos, bolo, guaraná... tudo que não pooode!
11.Dor de cabeça
12.Ressaca
13.Criança chorando sem parar e você não tem a menor idéia do que fazer
14.Gente que ri antes de contar a piada, e conta e ri e conta e ri
15.Tia que pergunta: Ta namorando não?
16.Tia que fala: Não se preocupa, você é bonita, independente, vai encontrar um bom homem
17.Tia que não vê você "à tempos" e a primeira pergunta: Você nãaaaooo casou?! "tadinha"!
18.Dar um branco na hora da prova e justo aquela matéria que você estudou muuuiito
19.Entrevista de emprego
20.Teste coletivo de emprego
21.Dar "bom dia" e ouvir: "Ta bom pra quem?"
22.Gente que acha que sabe o que é melhor pra você
23.Amigos que colocam aquela foto que você ta "super" em redes sociais abertas.
24.TPM?! Quem tá de TPM aqui?!
25.Assistir o filme que tem alguém com o cabelo todo alvoraçado. Dá uma vontade de pentear a televisão
26.Retrato antigo de família, cada roupa sinistra
27.Ex-namorado que acha que é a última coca-cola do deserto, quando ele não passa de dolly guaraná em promoção no supermercado.
28.Ex-namorado que vive ligando e não fala nada, você tem certeza que é ele do outro lado mas não pode fazer nada
29.Encontrar cabelo no prato de comida
30.Professor de faculdade que não tem a mínima idéia do que tá fazendo ali
31.Afta na ponta da língua
32.Cortar a mão e depois espremer um limão
33.Esquecer de carregar a bateria da câmera e na hora da foto ela "apagar"
34.Pessoas que falam que depois que mudaram de religião ganharam muito dinheiro
35.Viajar e pensar em se esbaldar já que não conhece ninguém, chegar no hotel encontrar umas dez pessoas da sua cidade
36.Esperar comida no restaurante e ver todos os pratos chegando, menos o seu
37.Seu prato chegar e não é exatamente o que você pediu
38.Chegar no final do filme e... " 'perai', acabou?!"
39.Mãe que fala pra você o tempo inteiro o quanto a filha dela é linda, bem casada, bem empregada, bem assalariada, bem não sei das quantas... 
40.Menina que pensa que é melhor do que você por que tem 18 anos, ainda não sabe o que quer fazer da vida e vive de mesada dos pais, sem preocupação
41.Meninos que te chamam de "tia" ou "dona" na rua quando você tem apenas 30 anos
42.Quando a revista não coloca a idade das "celebridades" na "reportagem"
43.Revista Caras, ilha de Caras, carro de Caras... qualquer coisa de Caras.
44.Fila de banco
45.As 12 horas antes do primeiro encontro
46.Primeiro encontro com cara de sexta feira 13
47.Encontro às cegas, cheio de expectativa e... aff!! Nada a ver com você!
48.Calça de cantor sertanejo, tipo Luan Santana
49.Gente que pensa que o mundo tem que parar por causa delas
50.Filme de terror que não tem terror
51.O choro forçado da Xuxa
52.A boca da Ana Maria Braga que não mexe quando ela ri, fala, chora, resmunga
53.O enjoamento da Angélica que não come nada no quadro de receitas do Estrelas
54.Restaurantes no dia dos namorados, se você está solteira(o)
55.Comer abacaxi depois de escovar os dentes
56.Chegar em casa pensando em comer um pouco da lasanha do almoço e não encontrar nada
57.Café sem açucar e sem aviso, você só percebe quando toma o primeiro gole com pão
58.Encontrar fotos sua com seu ex, que até então era seu namorado, e lembrar que você era feliz
59.Encontrar fotos sua com seu ex e lembrar que ele te fez tanta raiva e reviver cada momento
60.Encontrar sua colega de faculdade que você não via desde que formou e ouvir dela: você guardou seu diploma?!??!
61.Quando a cachaça chega no grau que você não consegue deitar na cama, tudo roda, da uma vontade de ter um controle remoto e acelerar essa parte
62.Casais que conversam como se fossem bebezinhos perto de todo mundo
63.Quando você está chorando e alguém pergunta: tá chorando?!
64.Quando você está chorando e não quer que ninguém veja, mas alguém vê, geralmente a pessoa mais escandalosa, ela grita de longe: "nãaaao fica assim, isso vai passar" e te abraça. Nessa hora você não chora, desaba em correnteza.
65.Assistir filme no cinema e segurar o choro na garganta, a garganta doí
66.Pessoas que tem resposta pra tudo
67.Gente que se irrita com você por que você não entende o que elas estão falando (meu pai)
68.Ligar pra alguém conversar com esse alguém, contar T.U.D.O que aconteceu no fim de semana e descobrir que esse alguém não era o alguém que você estava pensando
69.Unha lascada
70.Cutícula machucada
71.Procurar alguma coisa dentro da bolsa e não achar
72.Encontrar o que você estava procurando quando não precisa mais
73.Alguém conversando "alto" no celular dentro do elevador
74.Quando as pessoas ficam falando coisas que você não gosta, tipo na gozação com sua cara
75.Sonhar que você está na escola, mas você está pelada(o)
76.Banheiro de bar com fila quilométrica e mulheres alteradas, inclusive você, rindo, falando alto, bêbadas
77.Gente que conversa com você cutucando
78.Tentar consolar alguém que não para de chorar
79.Quando a tarrachinha, brinco ou qualquer coisa cai da sua mão e parece que existe uma terceira dimensão ou universo paralelo, por que você não encontra de maneira alguma
80.Parar de fumar e ficar tão chata com a fumaça do cigarro, não suportar o cheiro de cigarro
81.Gente que conversa tudo certinho, sorrindo e baixinho. É enjoativo.
82.Gente que conversa com você quando você está no telefone
83.Esperar um e-mail que nunca vem
84.Quando você começa a assistir um filme, novela ou seriado e alguém fica conversando com você
85.Nunca ser, suficientemente bom em nada, na opinião do seu pai
86.Contas na segunda feira
87.Beber e pensar que tem o patrimônio de Paris Hilton, na segunda feira acordar com os recibinhos do cartão colados no rosto... PQP!!!
88.Não dar mole pr'o ficante até ele cansar e depois ele arruma outra e você vê que ele faz tudo pra ela
89.Perfume forte logo cedo
90.Preconceito, de qualquer espécie
91.Falta de educação
92.Funcionário que desconta os problemas pessoais em você
93.Vendedora que fica insistindo pra você levar, quando o encanto já passou
94.Vendedora que fica insistindo pra você levar e faz você pensar no que pode economizar pra levar "AQUELE" vestido
95.Fatura de cartão de crédito
96.IPTU, IPVA, IPqualquer coisa, Dinheiro que vai pro governo pra quê?!
97.Porta de banco que trava com cartela de remédio
98.Estar atrasado e o trânsito não desenvolver e seu voô... já era
99.Chegar no aeroporto, correr, enfrentar fila, e ver que na verdade você confundiu o horário de 8 da noite com 8 da manhã
100.Gente que acha que meio ambiente não é problema dela, afinal, ela não vai estar aqui daqui a cem anos.. 
Mas seus descendentes sim meu amigo!






terça-feira, 23 de agosto de 2011

Finais felizes na vida real

Por que escrevo? Você pode pensar textos bobinhos, apaixonados, amores incertos, amores inacabados, amores realizados, amor, amor, amor.. Enjoativo?! Pode ser que sim. Meloso?! Acho que não. Sonhadores?! Escrevo, como descreve Rubem Alves, para não apagar a memória. Nos poemas o mundo pode ser perfeito, por que não? O coração sempre se "dá bem". Os sonhos podem se tornar realidade, o doce tem um gosto doce de verdade, está apenas nas páginas, mas meio que como uma mágica você consegue sentir o gosto do bolo de morango, o cheiro da casa da vó de quando você era pequeno e subia no pé de goiaba.
Quando escrevo entro dentro daquele pedaço de papel e vivo intensamente cada cena que descrevo. Vejo bem cada pessoa, sinto o amor no ar, vejo as cores, pinto com a cor que melhor achar para a ocasião, dou vida, dentro de mim, aos personagens que gostaria de ver na minha vida real. Não, a maioria dos textos não pode ser aplicado a minha vida, eu nunca fui de muita sorte no tal do amor, já consegui entender que amor, no meu caso, está diretamente ligado a sorte. Talvez eu não tenha nascido para o amor ou o amor não tenha sido feito para mim, o importante é que tentei.
Por isso escrevo. Escrevo para ver a felicidade no papel. Adoro finais felizes. Adoro histórias com princípes, era uma vez e viveram felizes para sempre. A vida já é tão cheia de complicações. As vezes o mundo parece estar fora de órbita, nada parece dar certo, tudo vira do avesso e nada como uma boa história para fazer os problemas sumirem,
Por isso escrevo, para deixar viva a memória, mesmo que no mundo da imaginação, mesmo que na fantasia dos sonhos possíveis. Sonhar,de vez em quando, não faz mal , entre na história, faça seu final feliz. 


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Um dia...




Nem muito havia pra ser dito. Quase tudo ficou resolvido. Ele com os livros pela metade pra lá, ela com sua caixa de lembranças pra cá.Uma solidão de ausência presente, um estar aqui sem saber de verdade onde está. Sem rumo, sem norte, falta de querer. 
Então ela pegou sua caixa com toda a sua vida e seguiu adiante. Agora ela não estava mais sozinha e precisava aprender a dividir, como diz a música. Precisava aprender a viver com o amor, ela que tantas vezes teve certeza que: "era dessa vez", deixou de acreditar que era possível encontrar e parou de procurar. 
Até que um dia, desses que a gente menos espera, desses que você anda de prendedor de cabelo com uma flor roxa, chinelo e calça toda rasgada e moleton, nesse dia ela sentiu que tinha uma nova chance e que valia a pena.
Ele não tinha muita beleza, magro, óculos de grau, ai! ela sempre detestou óculos de grau, cabelo meio desarrumado, barba por fazer, meio sem jeito pra conversar, mas isso só no início, por que depois foram horas de conversa e vinho e mais vinho e mais assunto e uma paixão.
Ela percebeu que não queria mais a solidão como companhia. 
Juntou todas as suas coisinhas em uma caixa. Ele pegou todos os seus livros pela metade e abriu um espaço, um espaço que cabia uma nova vida. Ela estava chegando e tudo que ele queria, ao menos naquele momento, era ficar com ela pra sempre. E a vida é feita de momentos. E ela chegou. Deixou sua caixa no apartamento que morava. Queria viver aquele momento apenas, sem pausa, sem voltar nem avançar, apenas viver o que estava escrito, página por página.



segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Um novo tempo começou...


Por Carol Daimond
A manhã é de sol, um sol diferente, um tempo novo começa a brotar. Nada diferente, aparentemente, mas dentro dela nasce um novo ciclo.
Um cheiro de esperança, medo, nostalgia chega com o novo. Nem mesmo ela, consegue identificar o que vem nesse novo ciclo, mas ela sabe, uma etapa, era ou capítulo, foi encerrado. Fim. E nada melhor que uma linda manhã de sol pra começar uma nova fase. Pra inaugurar um novo tempo. 
Ela sabe viver bem, ela sabe amar a vida e entende que todo capítulo carregado com suas emoções tem sua devida importância. Entende que dor faz crescer, que tempos difíceis ensinam o valor das pequenas atitudes e que novidade mesmo que seja boa faz a barriga gelar.
Mas esse novo tempo, ela ainda não entende. Pediu tanto de tudo, desejou tanto encerrar o capítulo, que, agora se encontra meio perdidinha, não sabe bem o que vem pela frente, mas tem certeza de uma coisa: É um presente de Deus. "Ele"enviou com carinho, afeto e muito amor. A encomenda de um novo tempo está a caminho e ela só sabe disso por que sentiu dentro, na alma, algo diferente, uma sensação repetida, pouco conhecida, mas certa de que o novo tempo vem acompanhado de muitas boas surpresas!



terça-feira, 2 de agosto de 2011

Uma música e muitas lembranças...




O som está ligado, o disco rodando e o som nostálgico da agulha tocando-o, quatro minutos de música, nossa. Uma linda canção que lembra nossos doces momentos.
Decidi: serão os últimos minutos de choro preso na garganta pensando em você. Chorarei tudo que tenho direito, tantos "eu te amo", passeios de mãos dadas, sorrisos e gargalhadas sem hora ou lugar, filmes embalados por beijos e carinhos trocados. De vez em quando queria poder apagar esse passado que você fez parte, nossos caminhos se descruzaram, não era pra ser...Nada foi traçado na maternidade. A música continua tocando, como eu sinto sua falta, como eu gostaria que você estivesse por aqui. Como pode caber em quatro minutos tantas lembranças, pequenos e intensos momentos. 
Criei uma história pra nós dois. Agora me resta o papel, a caneta, o disco rodando na vitrola, a música acabou, chorei, lavei meu passado com o choro dedicado a nossa história. 
Um vento leve invade a sala, uma sensação de liberdade, de desapego. Até aqui, quase tudo me faz lembrar você.
De olhos fechados eu peço uma nova história, um livro novo, uma folha em branco, talvez não exista a caneta mágica, mas o importante é que nesse instante sinto que a mão que escreve a história, começa uma nova história. Não existe mais nós dois, por que tinha que ser assim e pronto, mas existe um novo nós dois. Um novo amor, uma nova história, não de primeiro amor, mas de último.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Memórias seguras

Tudo que eu mais queria agora era um território seguro. Um pedaço de memória onde você não existe. Fazer parar essa dor que sangra, dilacera, abre meu coração e me deixa em corda bamba, sem saber o que vem depois. Posso pisar aqui? Será seguro? 
Quando o assunto se trata de nós, não existe garantia, prazo de validade,ao menos segurança. 
Ando em círculos, rezo, faço promessa, peço pr'os Santos e Santas, faço uma troca com Deus, vou até a janela do quarto acendo um cigarro, converso com as estrelas, tomo um gole de vinho que serve como anestesia, mas a dor continua, por isso procuro na memória um tempo que você ainda não fazia parte dos meus planos, dos meus sonhos, da minha vida. Lá tudo era estável, sem graça, mas era seguro e não tinha dor. 
Como eu podia saber que você chegaria logo em seguida e transformaria tudo ao meu redor? Inclusive a minha paz.
Na verdade é melhor que continue assim mesmo, se eu quero segurança, não posso procurar por amor, não que um exclua o outro, mas um não garante o outro. Pronto, é melhor arriscar, deixo o território seguro no pedaço de memória quando tudo era paz, sempre que for preciso, fecho os olhos e me agarro nessa lembrancinha, paro de sentir a dor por um breve período de tempo e depois, ah! depois deixo pra caixa mágica do tempo resolver!

terça-feira, 12 de julho de 2011

Jardim de Maria

Ela tentava encaixar sua realidade à vida real, pra fazer acontecer a felicidade tão sonhada.
Então insistia em cultivar um jardim no asfalto. Ela queria ver nascer uma flor linda no meio do cimento duro e frio, por isso ela semeava flores e sementinhas para transformar e fazer caber dentro da sua caixinha de vida real a sua vida imaginária. 
Feliz? Sim, ela era feliz. Mas um dia um jardineiro experiente disse a ela: Maria, nunca vai florescer no seu jardim, ele será sempre um asfalto duro e frio, sem vida e sem cor. Mas ela não queria entender ou mesmo escutar os conselhos do jardineiro, Maria queria ver florescer no seu jardim imaginário de asfalto. 
Teimosa que era, ficou ali por um longo tempo, sem nunca ver uma flor, grama ou qualquer sinal de vida no seu jardim, por ser teimosa e insistir na história que ela queria contar, Maria perdeu um bom tempo cultivando um jardim de cimento, sem vida, sem cor, sem cheiro... 
Cansada, ela foi procurar um lugar que coubesse seu jardim, que ele pudesse ser cultivado para que logo ficasse todo florido e perfumado, enfim, Maria encontrou seu lugar. Sem precisar se esforçar muito, sua realidade se tornou um lindo jardim, e hoje ela não precisa encaixar, apertar, espremer a realidade pra fazer caber dentro dos seus sonhos, ela entende que é natural, acontece como precisa acontecer, desde que ela não deixe de cultivar o jardim, que agora sim, está no lugar certo pra florescer.


quinta-feira, 7 de julho de 2011

Talvez seja assim.. por enquanto resta dúvida!

Reticências
Por Maria

Procura-se alguém que se divirta sem a indecisão do pré e o remorso do pós. Alguém que faça o que quer por escolha, e não vingança ou punição. Alguém que tenha idade para decidir e juízo para responder pelas escolhas. Alguém que se permita o novo, sempre e todos os dias. E que o novo seja o divertido, mas não necessariamente o irresponsável. Alguém que não seja inexperiente para se arrepender, nem experiente demais para desenhar qualquer fim antes do começo. Alguém que seja capaz de sintonizar o coração com o que deseja, e a custo de somente sua vida, ir à busca do que almeja. Alguém que tenha fugido do previsível e tenha conseguido se divertir sem acumular frutos de insensatezes. Mas que tenha guardado para o bem de todos e alegria geral da nação, os melhores frutos das mais tolas loucuras. Procura-se insensatos legítimos, que tenham o delírio por escolha e não consequência. Alguém que tenha descoberto que o grande mistério é não ter segredo algum. Alguém que saiba se divertir, sem culpar ninguém por isso. Alguém que entenda que liberdade permite tudo, mas também não exige depois. Procura-se alguém que queira se divertir para a vida toda, por um dia somente. Ou um pouco mais. (...)


Muito lindo esse texto, veio do blog "E agora, Maria?" Muito lindo e parece comigo, geral!



Sentimento que existe?!

Já sentiu falta de algo que nunca teve?

(...)

Como se visse alguém beber água e descobrisse que tinha sede profunda e velha. Talvez fosse apenas falta de vida: estava vivendo menos do que podia e imaginava que sua sede pedisse inundações. Talvez apenas alguns goles (...).

Clarice Lispector in Perto do Coração Selvagem

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Mulheres fabricadas



Amanhece, café pra fazer, notícias no jornal, roupa dela e do marido prontas em cima da cama. Café pronto, filhos na escola, trânsito, trabalho, chefe de mau humor, cliente não satisfeito, vontade louca de sair correndo e largar o mundo pra trás, assim, tipo dar uma rasteira e um foda-se bem grande pro mundo todo. 
Mas as mulheres casadas são mulheres fabricadas. Super poderes. Mãe, mulher, operária, irmã, amiga, filha e ela ainda consegue ser uma princesa, oferece um belo jantar regado a vinho, boas risadas, conversas triviais, filhos de pijama dormindo feito anjos, marido a espera do "amor". 
Estão sempre lindas, radiantes, felizes. O mundo cai lá fora, mas as mulheres casadas são fabricadas para serem felizes, pelo menos é o que dizem as tias: como vai sua vida amorosa querida? Não esqueça, tic-tac, o relógio está batendo.
Mulher casada é sinônimo de mulher feliz, não que isso seja verdade, você acredita em tudo que ouve, lê ou vê?! 
Agora consigo entender Chico Buarque quando ele diz: ..."futucando bem, todo mundo tem piolho"... (Ciranda da bailarina).
Eu sou uma mulher fabricada pra ser feliz com o que eu tenho. Eu tento, às vezes eu não consigo, ser feliz em período integral é coisa pr'a mulher casada, aquela fabricada pelo marido-herói, que nunca deixará uma lágrima sequer cair do olhar da grande mulher fabricada para o casamento. Tim-tim, um brinde aos rótulos. Sou solteira, sou feliz, sou mulher fabricada não para o casamento, pelo menos agora, no momento sigo os conselhos da mestra Clarice Lispector: me ocupo em ser feliz, mulher-casada como todo o resto é consequência.


terça-feira, 28 de junho de 2011

Veio do twitter!

"Ela: Me empresta uma caneta?
Ele: Pra quê?
Ela: pra começar a escrever a nossa história!"

Twitter ElasvsEles

Quando sonhar é possível!

Vamos ver se você entende! Sabe quando toca aquela música, que lembra tanta coisa, que a única vontade que dá é a de se entregar totalmente a magia da dança, da felicidade, dos sonhos? E fechar os olhos, participar de verdade e intensamente desse momento é o que você quer. 
Ela me lembra você. Então eu fecho os olhos e tenho você de novo aqui, como mágica, eu tenho você de volta, e de olhos fechados tudo é possível. Seu cheiro, sua pele, seu beijo, meu sorriso, minha felicidade completa, meus anseios e desejos são verdadeiros e eu procuro a paz, nesse cantinho mágico guardado na memória. Aí, nesse momento de olhos fechados, eu descobri a máquina do tempo que volta ao passado, mas só posso funcioná-la de vez em quando, corro o sério risco de ficar presa nessa paz que só você conseguia trazer. Por isso o presente me aguarda, mas sempre que posso eu volto "praqui", para o mundo dos sonhos acordados, onde tudo é possível.


quarta-feira, 8 de junho de 2011

Sai daí, vem pra vida, pra real...

Sabe quando você sonha e consegue tocar o sonho? Sensação boa e ruim se misturam. Uma vontade de: como eu queria que fosse de verdade.. 
Tem sonho que a gente não quer acordar ne?! Tem sonho que a gente quer pra toda a vida.
Dia desses eu sonhei que você era de verdade, assim, de carne e osso. Não existia nada do que era realidade e nos separou, só eu, você e a certeza do amor, que por sinal era maior que tudo, conseguiu ir além das barreiras do egoísmo e perdoar. 
Deixei de olhar só pra mim, e olhei tudo, tudo ao redor e vi que o erro era geral, eu errei, você errou, o mundo errou... e daí? pensei, isso é vida! Você concorda comigo? Estamos aqui pra errar, pra acertar, pra voltar atrás e perceber que tudo pode ser consertado quando o assunto é amor e que nada, nada mesmo, é impossível quando o assunto é Deus, e que tudo tem seu tempo pra acontecer. Por isso ainda espero que você chegue na sua bicicleta, desarrumado, sem jeito, mas cheio de sorriso e sonho do jeito que me fascina, inocência de criança, proteção de homem, carinho de gente e um beijo te tirar meus pés do chão. Na hora certa você vem, até lá vou construir nossos planos, eles são grandes.


Ele...

Veio de presente do namorado, presente pra Linda, mas virou presente pra família. 
Sapeca, levado, um pouco chato, conseguia me irritar quando estava na época de me irritar facilmente. Mas era tão dócil, chegava mansinho, parecia que sabia tudo que se passava dentro de casa, brincava, corria, pulava mas quando ele me viu chorando, o que não é nada difícil sou uma manteiga derretida, ele parecia entender exatamente o que eu estava sentindo e chegava mansinho perto da minha perna e ficava quietinho, como se respeitasse e entendesse meus sentimentos.
Ah Jonhy, hoje senti muito sua falta e fiquei pensando: será que tem céu pra cachorro? Pensamento bem típico "Carolinístico", ou seja, meu mesmo. Aí, pensei mais um pouco e conclui que é igual aqui, os bichos e os bichos que se acham gente se misturam e o céu é um só. Então sei que você está sendo bem cuidado por que, como diz sua "mãe", Linda, você era especial, não era um cachorro comum, conquistava, mesmo que a força, quem estava por perto, seu jeitinho atrapalhado, mas carinhoso, fiel, amigo, companheiro nos "obrigava" a te amar. Fique com Deus e em paz, qualquer dia a gente se encontra... novamente.




quarta-feira, 25 de maio de 2011

A gente esquece que a vida pode ser surpreendentemente agradável.. de vez em quando é bom se vestir de felicidade e sair por ai, lembrando que ser feliz é remédio pra tudo, que ficar triste é uma página a cada capítulo e que suspirar acalma a alma, tranquiliza o coração e traz o aconchego pro corpo. Cheiro de alegria se mistura com cheiro de flor e saudade, saudade da boa, que da vontade de repetir o momento e repetir e repetir e repetir, como um disco arranhado ficar naquele pedacinho de eternidade.
 

Sobre mudanças, rumos, destinos... coisas assim

Destino, será que você pode esperar por mim?! Tenho pressa em realizar, sou mulher de lua, de ciclos, quero ver o amanhã acontecendo agora, não sou muito boa em esperar. Muitas vezes a pressa me faz tomar o caminho errado e eu penso será que se fosse de outro jeito, de que jeito seria? Essas coisas que você nunca terá resposta, a não ser que exista um universo parelelo e lá seja possível que você encontre o seu outro destino, o seu outro "eu", aquele "eu" que você sempre teve vontade de ser, aqueles momentos que você sempre sonhou viver. Quem sabe nesse universo paralelo exista as faces da moeda de um lado só. Um lado que você ainda não conhece.
Não sou muito de arriscar, fico travada, tenho problemas com mudanças e arriscar implica mudança, então eu paro no meio do caminho e fico tentando entender como cheguei até aqui, nada do que fiz é realmente importante o suficiente para me trazer até este lugar onde estou. Me sinto impotente, sem vida, assim meio vampira, sem emoções, sem encantos, sem apegos... algo mudou dentro de mim, algo que eu não queria, não queria secar os sentimentos, racionalizar as emoções, eu nunca fui assim, não combina nem um pouco com a minha cor de pele, com o brilho dos meus olhos, nem com o tamnho do meu coração, sempre gostei de gostar, de sentir, mesmo que logo na frente eu tomasse um grande tombo.. meu coração nunca deixou a razão comandar, ele sempre fez seu próprio caminho, mas nesses últimos tempos acho que ele se entregou a amargura e agora vive a procura do destino, e se pergunta sempre: será que o destino existe? será que o caminho que percorro é o meu verdadeiro caminho? posso seguir minha intuição, chegar no lugar esperado através dos meus sentimentos intensos?
Chega de amargura, de falsa esperança, de ilusão perdida. Nenhuma outra história que eu escolhesse me fascinaria tanto quanto a minha história, essa mesmo que vivo agora. Então cabeça erguida, ar nos pulmões, amor em tudo que for fazer e muita, muita alegria pra espalhar, afinal se parar pra pensar a vida é um grande, enorme bacanal... bobagem não querer sentir, ter medo de sentir, o que existe, existe pra ser vivido. Vamos causar!


quarta-feira, 18 de maio de 2011

Coragem

Preciso assumir, não consegui cumprir minha meta. Mais uma vez parei na metade, agora no início do início da metade. Vou continuar sem me comprometer, sou melhor assim, sem compromisso. Agora entendo assim, antes não. Encontro você aqui, ou não... sem compromisso... com muita coragem, sou eu!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

30. Porta

Porta fechada me intriga, sou curiosa. Quero saber o que tem por trás, quais surpresas realmente surpreendem, quero saber as cores do outro lado. Me sufoca um quadrado fechado. Gosto de liberdade, de poder sair e voltar quando quiser. 
A porta fechada esconde um lado realmente obscuro da alma, ela cega os olhos de quem enxerga, consome o ânimo do mais animado dos seres, ela destroi sonhos, amarga o destino ou pelo contrário ela fortalece a vontade de abrir-la em algum momento e nos faz persistir e insistir no que pode não dar certo. 
Deixe a porta aberta assim eu saberei o que tem do outro lado e posso decidir meus caminhos e escolhas sozinha. Não, melhor não, pode deixar fechada, eu quero me surpreender, eu corro o risco...


terça-feira, 10 de maio de 2011

29. Sintonia

Rosa com amarelo
Verde com azul
seus olhos direto nos meus
sua boca dizendo o que eu quero ouvir
você que alimenta minh'alma
clareia o dia mais escuro
transforma a tempestade em arco-íris
Ei, psiu você que não veio pra ficar
mas que eu fiz que ficasse
Sabe o quanto es importante pra mim?
Não tem idéia?
Você precisa saber disso o quanto eu preciso falar
você me deixa em sintonia e me devolve a alegria de viver
de sonhar, de querer realizar
Como se escreve um suspiro? 
É a primeira coisa que faço quando você me vem no pensamento
um longo suspiro de felicidade
Dourado com preto
Roxo com verde
Minha sintonia é você!



segunda-feira, 9 de maio de 2011

28. Estação

Uma sensação de leveza e uma sede repentina invade todo o meu corpo.. Uma felicidade que não se explica, diferente, sem motivo certo ou fator que determine só acontece, acontece. 
É inverno, cheiro de mexerica, vinho, pão quentinho e vento gelado, mais um inverno chega e esse é tão diferente dos outros, não que algum tenha sido igual ao outro, mas esse, especificamente, é muito diferente, ele traz a tona sensações que não sei explicar, talvez um exemplo possa me ajudar a ser entendida, tipo uma maçã do amor ou algodão doce e roda gigante, ou abraço na chegada ou sorrisos sinceros de grandes amigos.. é assim, mais uma estação se vai e 2011 fica cada vez menor e essa estação é [diferente de todas as outras] por que sinto que tudo pode acontecer, por que não perdi minha paz, por que meu coração consegue entender finalmente que felicidade se soma, se multiplica, se divide e até subtrai, mas nunca, nunca se completa, relaxa amor, relaxa e abstrai. Faça a colheita de acordo com o que a vida lhe oferece.


Ótima terça-feira tchurma! Ah! temos sexta 13 esse mês.. muita sorte e muitas mudanças eu imagino. Beijinhos com carinho pra todos!

Das coisas que eu ainda não sei

Vivo procurando uma razão pra tudo e quando em vez vejo que nem tudo precisa de razão, lógica ou sentido.. Tem coisa que simplesmente "é" e pronto. Eu cansei de procurar respostas, cansei das perguntas, cansei da burocracia... queria mesmo uma dose de tequila, um cigarro, uma música na vitrola tocando blues e pensamentos sem rumo. Meus pensamentos não precisam de passaporte ou visto, eles são livres.. não sei como controlar, limitar, barrar por isso prefiro deixá-los livres, sem razão ou sentido, meus pensamentos não são mais meus... eles têm passe livre!

Boa semana!

Presentinho Paty - Infinito Particular.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

27. Sonhos

Eu sonho com tanto e tão pouco
Quero tudo e nada ao mesmo tempo
tenho sede de vida
fome de sorrisos,
desejo de fé
Tenho sorte de acreditar que ainda vale a pena,
Tenhos sonhos de verdade, 
daqueles que a gente luta pra vê-los realizados
Mas vivo dos sonhos de mentira, 
daqueles devaneios que fazem tão bem,
que a gente viaja sem sair do lugar, 
conversa sem ter ninguém ao lado
toca sem encostar na pele, 
esses sonhos que fazem a gente acreditar que a felicidade
é logo ali!


quarta-feira, 4 de maio de 2011

26. Fases

Tudo tem seu tempo! Frase típica de quando alguma coisa saiu ao contrário do que você queria, seja: relacionamento, emprego, saúde... 
Meu tempo é exatamente esse. Em alguns momentos eu me pego esperando a minha vida acontecer, essa vida que vivo agora, essa mesma vida de agora... O que mais pode me acontecer? 
É certo que sou uma pessoa que gosta da espera, de imaginar o que vem pela frente e gosto mais ainda de imaginar o que não vem pela frente, que pode acontecer e me deixar muito mais feliz que agora. 
Acredito que todos os momentos da vida já são a vida, mas nós seres humanos, estamos sempre à espera de: quando a minha vida vai começar?. 
Acredite, essa vida já existe e ela está a todo momento te convidando para participar. O que te resta? Entre na sua vida e viva intensamente. Momentos difíceis e de dor: VIVA, momentos de alegria e prazer: VIVA. Gosto de pensar no inesperado quando olho pr'o céu a noite e vejo uma estrela cadente é fascinante, eu não esperava por isso e quando acontece o que é bom sem esperar que aconteça... é a vida acontecendo, então entregue-se à sua vida sem esperar o que vem pela frente, independente do resultado, bom ou ruim,  viver é sempre inesperado.


terça-feira, 3 de maio de 2011

25. Espaços

Conheço cada pedaço de mim
preencho minhas lacunas, cheias do vazio
de partidas e chegadas, de luz e escuridão
no espaço vago que me resta
preencho com vida a falta da vida 
da força do querer contra o não querer
Os poucos espaços que me restam, infindáveis
obscuros, como um abismo me sugam
e no fim... e no fim só restam as flores, o verde, a esperança
e os amores, os grandes amores!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

24. Janelas




Coloquei hoje uma janela nas paredes internas da alma. 
Não aguentava mais a escuridão, não conseguir enxergar, não ver além.
Decidi que dentro de mim construirei portas e janelas,
Para que eu possa ver no horizonte a esperança e persistir 
e ir mais além do que eu imaginava que poderia chegar 
e quando eu pensar que não consigo mais 
um simples canto de passarinho me mostrará a saída.
Descobri hoje que portas e janelas
podem me levam onde a minha imaginação permitir
Basta ter o desejo, persistir, insistir, acreditar.
Eu decidi que a vida atenderá meus pedidos, 
que o universo conspirará a meu favor 
e que eu vou chegar onde eu quero.
E se amanhã a janela amanhecer fechada 
ou a porta emperrar e ficar difícil de abrir,
coloco tudo no chão e faço novamente 
com a certeza que em algum momento ela chegará... 
vitoriosa!

domingo, 1 de maio de 2011

Palestras

Um site que traz palestras de pessoas como Bono Vox,  ex-presidente dos EUA Bill Clinton, Elizabeth Gilbert entre outros. Conhecido como TED essa é a sigla da entidade sem fins lucrativos Tecnologia, Entretenimento e design, promove palestras para o mundo. Acesse o site. Tem contéudo e é bacana. As idéias merecem ser espalhadas!

www.ted.com

23. Satisfeito

Satisfação é algo que não combinava muito comigo. Tinha sérios problemas de insatisfação crônica. Nada parecia bom o bastante, se fazia sol queria chuva, se tinha doce queria sal, se comprasse rosa queria preto. Indecisão quanto a infelicidade ou a felicidade e então conheci o outro lado. A satisfação. E hoje estou satifeita. A vida me presenteia sempre com pequenas e grandes maravilhas. E desde então sou satisfeita.
Só pra terminar deixo a música Satisfeito de Marisa Monte, Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown:

Você me deixou satisfeito
Nunca vi deixar alguém assim
Você me livrou do preconceito de partir
Agora me sinto feliz aqui

Quem foi que disse que é impossível ser feliz sozinho
Vivo tranquilo a liberdade é quem me faz carinho
No meu caminho não tem pedras nem espinhos



Eu durmo sereno e acordo
com o canto dos passarinhos
Eu durmo sereno e acordo
com o canto dos passarinhos

Boa semana. Bem vindo maio de 2011. Boas energias e positividade sempree!!
Paz e luz!

Sentimentos que não se explicam, faltam palavras, sobra texto...

O meu mundo não é como o dos outros,
quero demais, exijo demais;
Há em mim uma sede de infinito,
uma angústia constante que nem eu mesma compreendo,
pois estou longe de ser uma pessoa,
sou antes uma exaltada, com um alma intensa,
violenta,
atormentada,
uma alma que não se sente bem onde está,
que tem saudade...
sei lá de quê.

Florbela Espanca.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

22. Amizade

Das melhores coisas que guardo na vida a amizade levo no bolso, como uma foto amarelada na carteira, guardo meus doces amigos assim.
Amizade é como doce de leite com queijo, é como bolhas de sabão, como soverte de morango com calda quente.
Com licença "seu" Vinícius: suportaria, embora não sem dor, se morressem todos meus amores, mas morreria se perdesse todos os meus amigos.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Cantinhos...

Nos dias que eu sonhava com teu sorriso
pacientemente ansiava por um olhar
Buscava em pensamento sentir a sua pele
Esses dias ficavam guardados nesse cantinho
do lado esquerdo da memória...
Agora eles são reais,
Posso toca-los de verdade, posso senti-los com minhas mãos
Vieram como um presente
Todo embrulhado em papel e laço de fita
Assim, só na minha memória, por que na verdade
Você veio do inesperado
Que eu jamais imaginei
Mas veio..
Saiu do cantinho da memória e agora é pura realidade
A minha realidade...
 
... E como eu fico com cara de quem,"não tá entendendo nada", quando você chega... Nada mais importa muito, só que você tá ali, bem na minha frente... Minha realidade!

Vamos relaxar???

Marisa Monte, sempre bom, muitooo bom!! Boa quinta feira pessoal! Obrigada pelo carinho e atenção.

21. Pedido

Ela olhou pr'o céu estrelado aquela noite e mais uma vez ela firmou o pensamento, fechou os olhos bem forte, cruzou os dedos e pediu com todo o coração. E mais uma vez seu pedido foi adiado. Ela continua esperando e sabe que a qualquer momento será atendida, mas até lá ela espera pacientemente, por que sabe que como nos filmes e novelas o melhor vem por último, e ela sabe, ela sabe bem que seu pedido será atendido e quando a estrela cruzar o céu a noite ela trará a surpresa do seu pedido realizado.





Mais um dia com duas palavras, trabalho não deixa a gente trabalhar.. então.. O importante é que to seguindo o compromisso, mesmo postando duas palavras de uma só vez.
Beijos carinhosos a todos.

20. Cupido

Quero uma flecha de mentirinha
Um cupido inteligente e com boa mira
E um coração...
Ah! do coração eu já desisti, é sempre ele que ganha mesmo!

terça-feira, 26 de abril de 2011

19. Porre

Hoje é aquele dia que queria tomar um porre. Um porre de verdade, daqueles que você abraça todo mundo, ama todo mundo, acha lindo o mundo. Então tava precisando disso hoje, meio impróprio para uma terça feira pós feriado mega prolongado, mas eu precisava desse porre.
Queria dançar na chuva, falar enrolado, rir sem motivo, me embriagar de alegria sem motivo certo, chorar até a lágrima não sair mais no ombro de alguém, me aninhar nos braços de um amigo ou um amigo colorido, sei lá, desde que me passe um pouco de segurança e me lembre que isso vai passar.
Não, não to sofrendo por amor. Não é falta de alguém ou coisa parecida. É só um dia branco, que tudo parece estar fora do lugar.
Mas sabe de uma coisa? Quando tudo fica assim uma coisa é certa, lá no fundo eu não sou estúpida de cavar mais, se for inteligente o suficiente, e eu acredito que sou, só posso querer subir, então a certeza é que: um dia em cima, outro em baixo e assim vai. Certo será que logo,logo estarei lá em cima e isso é muito animador, talvez até mais que um porre.
Testando meus limites, vou me preparando para as grandes voltas que a vida dá, agora é minha vez!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

18. Consumista



Clica a setinha do play e curte o somzinho pra relaxar! Boa semana pessoal!

Ela é consumista excessiva. Mas não é de ter em prateleira o que Ariela gosta de consumir e por não ter na prateleira não tem também preço, por isso ela consome em excesso! Harmonia no quilo, sorrisos em pencas, encanto, magia, alegria, carinho ela mesma pode fazer a colheita, é self-service, desde que ela plante algo novo no lugar e Ariela adora plantar as sementes que ela tão bem sabe cultivar. Ela planta amor, desapego, afeto, calma, compreenssão, por isso ela é feliz. 
Ariela não é de muito luxo, ela gosta mesmo é de sentimentos. Por isso ela vive desse consumo desenfreado de emoções. Seu maior sonho é fazer o mundo entender que bons sentimentos é o que vale na vida, que nada se compara ao respeito e amor ao próximo, que gentileza é uma das virtdes mais nobres que o ser humano pode desenvolver e que luxo mesmo na vida não tem nada a ver com material, na verdade o que é de luxo dinheiro não compra, o que é de luxo, e eu concordo com Ariela está nas vitrines da vida à disposição de qualquer bom coração. 
Não deixe os produtos da sua prateleira alcançar o prazo de validade. Esse consumismo é indicado, não precisa sentir culpa ou vergonha. Pratique sem moderação!


domingo, 24 de abril de 2011

Doce menina de olhar suspeito...

Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso.

Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura.
Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista.
Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo.
Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez.
Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.

Caio F. Abreu

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...